Financiado o 15 / 05 / 2018
Cofinanciado!
Obtido
€ 12.806
Mínimo
€ 7.000
Óptimo
€ 15.000
231 Cofinanceiros
Aportando € 10
Uma pequena-grande aportaçom.
Agradecemento nos créditos do documentário.
> 36 Cofinanceiros
Aportando € 20
Poderás ver o filme antes da estreia.
Agradecemento nos créditos do documentário. Link privado para assitir antes da estreia.
> 42 Cofinanceiros
Aportando € 30
Enviamos-te o DVD à casa.
Agradecemento nos créditos do documentário. Link privado para assitir antes da estrea. DVD do documentário (envios só Estado espanhol).
> 58 Cofinanceiros
Aportando € 50
Terás um DVD extra para agasalhar.
Agradecemento nos créditos do documentário. Link privado para assitir antes da estreia. 2 DVD do documentário (envios só Estado espanhol).
> 32 Cofinanceiros
Aportando € 100
Assistirás à pre-estreia junto com as e os impulsores do projeto e coletivos implicados.
Agradecemento nos créditos do documentário. Link privado para assitir antes da estreia. 2 DVD do documentário (envios só Estado espanhol). Invitaçom à pre-estreia (em Bilbao).
> 20 Cofinanceiros
Aportando € 200
Assistirás (acompanhada/o) à pre-estreia junto com as e os impulsores do projeto e coletivos implicados.
Agradecemento nos créditos do documentário. Link privado para assitir antes da estreia. 4 DVD do documentário (envios só Estado espanhol). 2 invitaçons à pre-estreia (em Bilbao).
> 10 Cofinanceiros
Aportando € 500
Projetamos o documentário na tua vila ou cidade, para o teu coletivo, organizaçom ou grupo de amizades (em Euskal Herria).
Agradecemento nos créditos do documentário. Link privado para assitir antes da estreia. 4 DVD do documentário (envios só Estado espanhol). 2 invitaçons à pre-estreia (em Bilbao). Projeçom em qualquer lugar de Euskal Herria com presença do diretor.
> 02 Cofinanceiros
Aportando € 1.000
Projetamos o documentário na tua vila ou cidade, para o teu coletivo, organizaçom ou grupo de amizades (em qualquer lugar do Estado espanhol).
Apariçom nos créditos do documentário como CO-PRODUTOR/A. Link privado para assitir antes da estreia. 4 DVD do documentário (envios só Estado espanhol). Invitaçom quatro pessoas à pre-estreia (em Bilbao). Projeçom em qualquer lugar do Estado espanhol, com presença do diretor.
> 00 Cofinanceiros
Aportando € 2.000
Projetamos o documentário na tua vila ou cidade, para o teu coletivo, organizaçom ou grupo de amizades (em qualquer lugar do Estado espanhol), e, ademais, terás o nosso eterno agradecemento.
Apariçom nos créditos do documentário como CO-PRODUTOR/A. Link privado para assitir antes da estreia. 4 DVD do documentário (envios só Estado espanhol). Invitaçom quatro pessoas à pre-estreia (em Bilbao). Projeçom em qualquer lugar do Estado espanhol, com presença do diretor. E cho agradeceremos infinitamente.
> 00 Cofinanceiros

Sobre este proyecto

Em Euskal Herria fabricam-se armas que posteriormente som vendidas a países em conflito bélico. Uma indústria pujante, de dudosa moralidade e rodeada de secretismo.
Infraestrutura Mínimo Óptimo
Pre-produçom.
Desprazamentos para localizaçons, entrevistas prévias e investigaçom.
€ 230
Produçom.
Desprazamentos para rodagem (dentro de Euskal Herria), dietas da equipa, vários.
€ 800
Comissom GOTEO.
Comissom GOTEO 4%.
€ 280
Comissons bancárias.
Média de comissons bancárias (cartons e paypal) nas aportaçons.
€ 140
Comissom GOTEO.
Comissom GOTEO 4%.
€ 320
Comissons bancárias.
Média de comissons bancárias (cartons e paypal) nas aportaçons.
€ 160
Produçom.
Desprazamentos para rodagem (Madrid, Barcelona), dietas da equipa, vários.
€ 920
Tarefa Mínimo Óptimo
Direçom de fotografia.
Direçom de fotografia, trabalho de câmara e iluminaçom, incluindo material.
€ 3.000
Áudio.
Toma de áudio direto. Incluidos honorários e material.
€ 1.500
Etalonagem.
Correçom de cor do documentário.
€ 1.200
Pos-produçom de áudio.
Pos-produçom de áudio.
€ 600
Montagem.
Ediçom del documentário.
€ 800
Música.
Creaçom da música do documentário.
€ 500
Grafismo.
Gráficos, mapas e outros elementos de creaçom digital.
€ 300
Títulos.
Creaçom de títulos e legendas.
€ 400
Trabalho equipa Iémen.
Rodagem em Sana'a, por equipa local. Câmara, áudio, iluminaçom.
€ 1.900
Material Mínimo Óptimo
Soportes digitais.
Cartons de gravaçom, discos duros para almacenagem e ediçom.
€ 250
Recompensas.
Gravaçom e impreçom de DVDs, empaquetado e envio. Gastos de desprazamentos para projeçom.
€ 800
Recompensas.
Gravaçom e impreçom de DVDs, empaquetado e envio. Gastos de desprazamentos para projeçom.
€ 900
Total € 7.000 € 15.000
Imprescindíbel
Adicional

Información general

O 13 de março de 2017, Ignacio Robles, bombeiro de Bizkaia, negou-se a participar em um operativo de seguridade no porto de Bilbao. A manobra tinha como objetivo o envio de toneladas de armamento fabricado em Euskadi à Arabia Saudi. O destino final de estas armas era o Iémen. Ignacio Robles tem sido expedientado e está à espera de sentença. Desde que foi conhecido o caso do “bombeiro insubmisso”, Ignacio Robles nom deixou de receber mostras de apoio tanto de caráter individual como de diversas entidades.

Este feito isolado revelou a importância da indústria militar basca e o volume de exportaçom de armamento desde Euskal Herria a paises do Médio Oriente que estam em guerra. Paises que vulneram sistemáticamente os dereitos humanos, sendo especialmente a populaçom civil quem sofre as consecuencias do conflito armado. A pesar da luta antimilitarista em Euskal Herria e das campanhas contra o gasto militar, pouco se conhece sobre a produçom e exportaçom de armamento. As empresas bascas som subvencionadas pelo Governo autonómico e vários bancos bascos estam implicados no seu financiamento.

Características básicas

Construiremos o documentário através de entrevistas com especialistas em história, pessoas que trabalham em empresas de armas e coletivos comprometidos na luta antimilitarista, entre outras fontes. Completaremos isto com a informaçom obtida durante o processo de pesquisa, dado que boa parte das vendas de armamento som ocultadas pelas instituiçons implicadas e que estam rodeadas de grande secretismo.

O documentário parte de tres elementos que se entrelaçam ao longo da narraçom:

  1. A decisom tomada por Ignacio Robles na disjuntiva de cumplir com o seu trabalho ou atuar de forma ética.
  2. A história e a análise da tradiçom armamentística basca até a atualidade.
  3. O seguimento da atividade portuária relacionada com as cargas de armamento, assi com das açons de protesta que se vam levar a cabo nos próximos meses.

As conversas com Ignacio Robles vam nos permitir reflexionar sobre a desobediência civil, a consciência pessoal e os valores éticos. Até que ponto somos responsáveis do que está a passar no Iémen? Devemos pôr em perigo o nosso posto de trabalho para nom participar em algo que consideramos imoral? Podemos cambiar o mundo com estas decisons pessoais?

As armas de origem basco têm estado presentes em conflitos internacionais desde o século XV até hoje. Atualmente, uma maior sofisticaçom no armamento e o secretismo nas relaçons internacionais, provocam uma grande invisibilidade de este comércio. Vamos analizar as amplas redes de apoio financeiro que sustentam esta atividade, já seja através de investimentos dos bancos como através das subvençons públicas do Governo Basco. Vamos explicar os mecanismos locais e internacionais de produçom e venda de armas, assi como as redes de comércio e distribuçom impulsadas desde o Estado espanhol e amparadas na Lei espanhola de Secretos Oficiais. Também imos investigar as grandes fortunas bascas relacionadas com o armamento; as instituiçons educativas bascas que têm convénios com empresas armamentísticas; e o papel dos sindicatos na empresa armamentística. Vamos ver a que países vendem-se essas armas, em que conflitos acavam e com que consequências. Concretamente, vamos tentar documentar a presência de armas bascas no conflito iemení.

Já nom é um secreto para niguém que em Bilbao embarcam-se armas periodicamente cara a Arábia Saudí. Conhecem-se as datas de carga, o barco é visível desde o exterior do porto e os contentores chegam pontoalmente nos prazos assinalados. A fabricaçom de equipa bélica inclui componhentes de armas de alta tecnologia, mentres que os contentores calificados como explosivos que se embarcam periodicamente no porto de Bilbao levam artilharia ligeira e média (muniçom, granadas e bombas) que é utilizada pela Arábia Saudí contra a povoaçom civil na guerra de Iémen. O fabricante de esta artilharia é EXPAL (Explosivos Alaveses). Há vários coletivos denunciando esta atividade e realizando mobilizaçons no Porto de Bilbao em torno a carga de armas.

No documentário também imos apresentar alternativas concretas à indústria das armas:
• Banca ética.
• Conversom do negócio, como no caso de Orbea (das armas às bicicletas) ou de Astra, que tem especial simbolismo (de fábrica de armas a fábrica cultural).

Motivación e a quen vai dirixido o proxecto

Estas som algumas das empresas que fabricam armamento ou componhentes bélicos em Euskal Herria e a sua produçom concreta:

Typhoon Eurofighter: ITP, Sener, Aernnova.
Pistolas e cartuchos: Beretta.
Airbus A400 M: IPT, Sener.
Misil Iris-T: Sener.
Misil Taurus KEPD 350: Sener.
Carro de combate Leopard 2E: Sapa.

Este tráfico contravem várias diretrizes bascas e europeias sobre o comércio de armas com a Arábia Saudí, e vários países da Europa já têm proibido a venda de armas a este país.

A nossa solidariedad com outros povos é incompatível com a venda de armas a países que vulneram sistemáticamente os dereitos humanos e contravêm tratados internacionais. A guerra nom é só algo que ocorre num lugar remoto e que vemos na televisom. A guerra começa no Porto de Bilbao.

O documentário vai ser posto a disposiçom de coletivos e pessoas interessadas e distribuído de forma livre nas redes sociais.

Experiencia previa e equipo

Estamos a trabalhar junto aos coletivos Gasteizkoak, MOC e Ongi Etorri Errefuxiatuak para dar expressom a uma sensibilidade nascente na sociedade basca a respeito da indústria armamentística e as suas consequências. Somos uma pequena equipa com ampla experiência em temas de denúncia social, que tentamos pôr o audiovisual ao servizo da transfromaçom social.

Compromiso social